Tudo sobre divisória de vidro

Posted on
divisória de vidro

Dotadas de praticidade e versatilidade, as divisórias de vidro são indicadas na composição da arquitetura corporativa, funcionando como elemento chave para projetos arrojados e que desejam usufruir o máximo da luminosidade natural, moldando o ambiente numa espécie de jogo de espaços e formas.

No geral, as divisórias contribuem na organização do espaço, delimitando estações de trabalho e áreas que necessitam de maior de privacidade.

Para esses casos as divisórias para escritório são grandes aliadas, pois elas podem ser usadas de forma fixa, limitando espaços de recepção, sala de reunião, escritório dos líderes, hall, etc… como também podem se apresentar como divisória deslizante, o que resultaria na flexibilidade do tamanho dos espaços, podendo aumentar e diminuir conforme a necessidade.

Além da versatilidade citada acima, arquitetos costumam lembrar que o uso de divisória para organizar ambientes também é bem visto pelo quesito ‘praticidade’.

As divisórias de vidro são infinitamente mais fáceis de construir em comparação a uma parede de alvenaria, além de não produzirem lixo. Isso possibilita a instalação de divisórias em empresas sem afetar os setores em pleno funcionamento.

Também não podemos deixar de citar a economia no final das contas. Durante a instalação de divisória de ambientes são utilizados menos recursos humanos (mão de obra) e menor quantidade de materiais de construção, como tijolos e argamassas, por exemplo. Divisórias são práticas, versáteis e econômicas.

O uso de divisórias, quando bem aplicado e elaborado através de um projeto corporativo bem estudado, resulta em inúmeras melhorias no ambiente empresarial. Ao organizar o ambiente dividindo o local aproveita-se os espaços de maneira mais eficiente.

Isso influencia diretamente no bem estar e na produtividade do funcionário, pois auxilia na concentração ao evitar distrações, ao mesmo tempo em que mantém a privacidade que algumas funções exigem. Os resultados positivos podem ser observados na produção final.

As opções de divisórias para escritórios e empresas é vasta, garantindo sua aplicação nos mais diversos segmentos. As opções variam dos modelos mais simples, como as divisórias navais, até chegar nos modelos de sistemas mais avançados, como as divisórias em vidro piso-teto, que proporcionam maior estabilidade acústica e maiores opções de acabamento.

No caso das divisórias com vidro, além do quesito organizacional e luminosidade, o ambiente ainda ganha muito em quesitos decorativos. O vidro consegue integrar ambientes, tanto internos quanto externos, sem deixar de lado a privacidade, pois podem se apresentar de diversas maneiras, são muito modernos, eficientes e elegantes.

As divisórias em vidro podem ser coloridas, transparentes, ou até mesmo com um desenho personalizado. Ou seja, elas conseguem integrar o ambiente sem deixar de lado a privacidade, além de contribuir para a produtividade ao obstruir ruídos e evitar distrações de outros ambientes, auxiliando na concentração.

Em contrapartida, apesar de dividir ambientes, não inibe a visão, supervisão e integração da equipe, pois mantém o campo de visão amplo entre os departamentos e colaboradores.

Empresas e escritórios conscientes dessa situação automaticamente organizam um ambiente corporativo devidamente saudável, preocupados com a eficiência sem deixar de lado o bem estar do funcionário.

DIVISÓRIAS DE PAREDE

divisória de vidro

As divisórias fabricadas atualmente se diferenciam basicamente por suas matérias-primas. É possível inclusive encontrar divisórias feitas de material reciclável, como pallets.

Divisórias de gesso também são muito solicitadas. O uso do gesso é interessante porque, além de conseguir moldar desenhos em sua superfície, a espessura do gesso é relativamente pequena, o que acaba ocupando pouco espaço.

Os pontos negativos da utilização do gesso talvez estejam na instalação, que é mais trabalhosa e custa mais, além de precisar de peças específicas quando necessária a colocação de algo na peça, caso contrário, a divisória se danificará e não exercerá seu papel adequadamente, além da sujeira causada em sua instalação.

Além da divisória de gesso, também encontramos divisórias feitas de madeira, MDF, divisória naval, divisória de alumínio, divisórias com vidro, divisória de vidro e madeira, divisórias de PVC… enfim, são inúmeras as opções e vamos tentar listar aqui abaixo as mais comuns, para que você conheça as características de cada tipo de divisória.

TIPOS DE DIVISÓRIAS

Conheça as mais diversas alternativas na hora de planejar o ambiente da sua empresa, escritório e até mesmo sua casa.

– Divisória naval

A mais comum dentre todos os tipos de divisórias talvez seja a divisória naval. Devido ao baixo custo e a facilidade da montagem, as divisórias navais se tornaram incrivelmente populares na hora de elaborar projetos que necessitem de separação de espaços.

Entretanto, a divisória naval não oferece isolamento acústico, ou, no caso do sistema de módulo piso ao teto (fabricado e vendido em grupo – porta, ferragens, batente, rodapé e outros acessórios), é possível encontrar sistemas com isolamento acústico, mas que ainda não oferece um ótimo desempenho, apenas inibe pouco os ruídos.

Caso contrário, os modelos de divisória naval não exercerá nenhum tipo de isolamento, sendo boa opção apenas no momento de limitar os espaços.

As divisórias de parede – divisória naval são compostas de perfis metálicos que possibilitam a passagem de fios em seu interior, painéis monobloco com 35 mm de espessura com miolo colméia ou, no caso placas acústicas, possuem miolo em isopor, lã de vidro ou lã de rocha. Os painéis possuem dimensões já definidas e algumas opções de cores. Dentre as maiores vantagens está o baixo preço (investimento) e a facilidade na montagem.

– Divisórias de alumínio

As divisórias de alumínio também dividem o espaço com excelência. Organiza e harmoniza as empresas e escritórios. Também oferecem desempenho positivo contra ruídos e barulhos.

Assim como nas divisórias navais, as divisórias com estrutura de alumínio possibilitam montagem rápida e sem muitos resíduos. Também permite passagem de cabeamento pelo seu interior.

A principal desvantagem das divisórias de alumínio talvez esteja no alto custo, se considerar sua produção a partir da matéria prima bruta, além de não ser exatamente um produto moderno dependendo da demanda que seu ambiente exija.

Em contrapartida, é possível mesclar o uso do alumínio com vidro, obtendo um novo tipo de divisória que consegue unir as características do alumínio com as principais características da divisória de vidro.

 – Divisória em MDF

MDF é abreviação para ‘medium density fiberboard’, ou traduzido, ‘placa de fibra de média densidade’. A sigla MDF é internacionalmente reconhecida e representa um tipo de material resultante do pó de madeira fabricado com resinas sintéticas.

O material é relativamente novo, surgiu no início da década de 70. Entretanto, ficou mais conhecido no Brasil apenas nos anos 90.

É muito requisitado na fabricação de móveis, mas também pode ser utilizado em produtos de artesanato, decoração, etc. Para divisórias, o MDF apresenta bom aproveitamento, pois possui um ótimo acabamento tipo envernizado, e pode, inclusive, substituir a madeira por conta dos seus diversos opcionais de acabamentos em laminados plásticos decorativos de alta pressão, também conhecidos como Formica®, termo esse registrado pela empresa Formica do Brasil, uma das metonímias marqueteiras em que a marca torna-se popularmente o nome do produto.

Existem vários tipos de chapas de MDF para divisórias. É possível encontrar chapas resistentes de diversos tamanhos e espessuras, algumas inclusive com grande quantidade de plástico em sua composição.

O MDF é um produto com densidade uniforme e sua utilidade varia muito, principalmente em trabalhos manuais, confecções de móveis, marcenarias, artesanatos e também na construção civil. Sua principal desvantagem talvez seja a durabilidade.

É importante frisar que o MDF é sensível à umidade. Dessa maneira, é imprescindível que a divisória de MDF seja muito bem envernizada, para manter sua durabilidade por mais tempo.

 – Divisória de madeira

Diferentemente da divisória em MDF, a divisória em madeira apresenta alta durabilidade. Divisórias feitas de madeira são reconhecidamente mais resistentes, inclusive contra riscos e arranhões, assim como todo produto feito a partir da madeira. Importante lembrar que estamos falando de madeira maciça.

Dependendo do caso, divisória em madeira pode ser recuperada. Também, diferentemente do MDF, a madeira sofre menos com umidade ou luz solar, desde que tomada todas as providências necessárias para conservação.

Uma divisória de madeira também combinaria em ambientes empresariais com decoração colonial – rústica, tendo em vista que a madeira era comumente utilizada nesse tipo de decoração.

Dentre as desvantagens da divisória de madeira é importante ressaltar a possível vulnerabilidade à cupins e variação do material.

Por ser uma matéria heterógena e anisotrópica, depois de confeccionada, a divisória de madeira pode sofrer variações, como nas cores e inclusive no tamanho. Tudo depende das características do local, como condições climáticas e umidade.

Como saída, é possível utilizar divisórias de madeira e vidro. O vidro é muito versátil e elimina qualquer possibilidade de alteração de matéria devido às condições do clima. Além do mais, a madeira apresenta limitações de tamanho que não se encontra nas folhas de vidro, tornando a apresentação do projeto de divisórias para escritório ainda mais atraente.

– Divisória de vidro e madeira

A divisória com vidro e madeira é uma ótima opção para dividir os espaços corporativos, como escritórios e empresas.

É possível encontrar diversos modelos estruturais compatíveis com divisórias de madeira e vidro. O interessante é que esses sistemas podem apresentar características estéticas e características técnicas muito diferentes umas das outras. A solução mais viável ficará a cargo do projetista, durante o desenho do seu projeto, analisando cada caso com atenção.

Lembre-se de sempre contar com uma equipe especializada para elaborar e efetuar sua divisória de ambientes, qualquer que seja o material escolhido.

– Divisória de vidro

divisória de vidro

A divisória com vidro está em alta! Afinal de contas, ao trazer as características do vidro para uma divisória de ambientes, o resultado obtido é algo totalmente novo e fora do comum.

O vidro tem o poder de agregar o ambiente e promover conforto térmico e conforto acústico aos presentes. Como já dito acima, essa qualidade é essencial em ambientes corporativos, pois auxilia na manutenção da concentração e no bem estar dos funcionários.

A divisória em vidro ainda garante outras qualidades, como a possibilidade de alta transmissão de luz solar, maior aproveitamento dos espaços internos (tendo em vista que o vidro é customizável), rápida montagem, etc. Devido à possibilidade de personalização, o vidro pode receber cores ou imagens, perdendo seu aspecto neutro e passando a chamar mais a atenção.

Além do mais, o vidro também oferece máxima higienização, diferentemente da maioria dos outros materiais acima descritos.

Essa característica é perfeita para separar ambientes que necessitem de assepsia constante, como é o caso de clínicas e hospitais. Também são ótimas opções para usar em salas de aula e residências em geral, devido à fácil manutenção.

A divisória de vidro do piso ao teto são as preferidas em designs arrojados e sofisticados. Quando bem trabalhadas, além de limitar (e agregar) os espaços, ainda consegue atribuir um valor inestimado do ponto de vista da arquitetura do local.

Um receio das empresas nesse tipo de divisória talvez esteja relacionado ao custo do projeto. Entretanto, apesar do custo inicial parecer alto, ao levar em consideração os benefícios e a economia que resultará, a divisória de vidro piso teto se torna uma opção economicamente vantajosa na hora de organizar espaços corporativos, além do preço em si não ser algo assustador como muitos pensam.

Entretanto, ao utilizar vidro para as divisórias, é necessário que todo o processo seja efetuado por uma equipe especializada com equipamentos próprios, além de materiais específicos de qualidade, como vidro temperado, vidro laminado e vidro insulado, com espessuras específicas para cada local.

Os vidros laminados e temperados, já descritos aqui no blog da MultPainel, são 02 tipos de vidros de segurança, pois possuem características que visam resguardar a segurança do usuário e prevenir acidentes.

Já o vidro insulado é um excelente isolante térmico e acústico. É um tipo de vidro disponível no mercado com a finalidade de otimizar o clima do ambiente. Eles são chamados também de ‘vidro duplo’.

Ao planejar divisórias de vidro, solicite um orçamento de quem é especialista no assunto. Aqui, na MultPainel, trabalhamos há mais de 10 anos no ramo, com uma equipe altamente qualificada e produtos de causar inveja na concorrência.

Só utilizamos materiais de primeira qualidade e todos nossos vidro são certificados pelos órgãos fiscalizadores. Nossos produtos oferecem o máximo de segurança aos usuários!  Venha para a MultPainel e faça suas ideias acontecerem!