Parceria Social Abraço Cultural

Posted on
multpainel - abraço cultural

Você gosta de ser abraçado? É muito bom quando recebemos um abraço, não acham? Aquele abraço cheio de carinho, amor, calor e afeto. É bom tanto para quem abraça quanto para quem recebe o abraço.

Abraçar alguém é um gesto tão simples, entretanto, carrega tantos sentimentos. Desde sempre as pessoas aprendem a trocar abraços com aqueles que lhe são próximos, para transmitir emoções diversas, seja de alegria ou de saudade ou, simplesmente, quando dá vontade.

Um abraço também pode abrir novos caminhos, criar novos vínculos, revelar novas amizades, restaurar a dignidade, pois o abraço tem o poder de estabelecer uma ligação única, íntima e verdadeira entre as pessoas.

Principalmente para quem está passando por uma fase difícil, onde receber um abraço pode ser mais reconfortante do que tudo, pois significa atenção, apoio, transmite amor e solidariedade para o próximo.

É praticamente isso que o pessoal do Abraço Cultural oferece a diversos refugiados no Brasil… um abraço carinhoso e reconfortante capaz de nortear um novo começo de vida.

O Abraço Cultural surgiu para por em prática um projeto pioneiro que objetiva promover a troca de experiências pessoais e culturais dos refugiados residentes no Brasil. O projeto nasceu em São Paulo no ano de 2015 e no ano seguinte chegou também ao Rio de Janeiro.

Por lá, os refugiados ensinam e, porque não dizer, também aprendem com os alunos. O Abraço Cultural oferece aulas – com materiais didáticos e metodologias próprias – ministradas pelos próprios refugiados.

Essas aulas prometem, além de tudo, quebrar a barreira dos aspectos culturais de outros países através da vivência, além de ser um ponto de inserção do refugiado no mercado de trabalho brasileiro.

Já para os alunos, a possibilidade de aprender outro idioma através do contato direto com a cultura de outros países pode ser um trampolim para voos cada vez mais altos! Isso sim é transformação social!

ABRAÇO CULTURAL – OPORTUNIDADES PARA OS REFUGIADOS NO BRASIL

abraço cultural

O abraço cultural surgiu a partir de algumas percepções e ideias extraídas de pessoas envolvidas em trabalhos sociais com refugiados e/ou outros movimentos de voluntários, que perceberam as dificuldades da vida dos refugiados no Brasil.

Com a demanda cada vez mais crescente, ficou perceptível a necessidade de um abraço envolvente e capaz de trazer um impacto perceptível a longo prazo na vida destes refugiados,  ajudando-os a se estabelecer de forma efetiva na sociedade, e não somente de maneira superficial.

Como fazer isso dar certo? Os envolvidos no projeto perceberam que os refugiados conhecem muito bem suas línguas nativas, mas essa qualidade geralmente é ignorada. O problema é que muitos precisam de um apoio, mas acabam por sofrerem preconceito devido ao status de refugiado no Brasil.

Sendo assim, o pessoal do Abraço Cultural promove uma espécie de capacitação para os refugiados, que tem o objetivo de aproveitar o potencial dos refugiados especificamente para o ensino de língua de seus países nativos.

Existe demanda para o ensino de outras línguas no Brasil além do inglês e espanhol, e é essa demanda que o Abraço Cultural quer explorar. A ideia do Abraço Cultural é que, com essa capacitação oferecida pelo projeto, os refugiados já possam dar aulas particulares ou em outras escolas.

O projeto já contou com refugiados de diversos países, como Síria, Congo, Cuba, Colômbia, Paquistão, Nigéria, enfim, diversas pessoas, de diversos lugares do mundo, com particularidades e experiências de vida única.

Além do mais, os refugiados conseguem turmas para lecionar sua língua nativa no próprio projeto! Interessante, não? Por lá são oferecidos cursos de Árabe, Espanhol, Francês e Inglês. Os refugiados capacitados e contratados pelo Abraço Cultural recebem salários e outros direitos, tudo conforme a lei.

Com essa atitude, o Projeto Abraço Cultural almeja potencializar as oportunidades de geração de renda e empreendedorismo aos refugiados no Brasil através de métodos inovadores de ensino de idiomas e troca de experiências culturais com as comunidades locais, sempre valorizando as diferenças.

Durante as aulas ministradas pelos refugiados, os alunos se comunicam sempre em língua estrangeira, seja na hora de falar, ouvir, ler ou escrever. A metodologia própria é baseada nas diretrizes de abordagem comunicativa e com situação reais e cotidianas.

Por outro lado, a vivência dos refugiados com pessoas do bem – como os organizadores e alunos do projeto – faz com que eles entendam melhor a nossa cultura e, a partir daí, consiga se encontrar para sentir-se parte da nossa sociedade.

Nós contribuímos com o projeto oferecendo um desconto (abatimento quase total) do valor dos nossos produtos para que as salas de aulas do projeto Abraço Cultural contassem com as modernas lousas de vidro MultPainel.

Com certeza, os refugiados no Brasil conseguirão expor seus ensinamentos com mais clareza, uma das qualidades das lousas de vidro. Além do mais, lousas feitas de vidro dispensam o uso de giz escolar, não mancham nunca, além de não rachar, como acontecem frequentemente com as lousas brancas tradicionais.

Como diversos outros projetos sociais, a MultPainel também apoia as atividades do Abraço Cultural. Podemos garantir que, de alguma maneira, nossa equipe também se sentem fortemente abraçados com iniciativas lindas como a do Projeto Abraço Cultural.