Lousa de vidro magnética: Vale a pena?

Posted on
lousa de vidro magnética

Lousa de vidro magnético? Como assim?

Essa é a dúvida quando alguém ouve pela primeira vez que uma lousa, além de ser em vidro, é também magnética.

Apesar de causar estranheza, a técnica é simples… Uma manta magnética aplicada no vidro, atrás, sem que possamos vê-la, e assim sua superfície torna-se imantada.

Imãs super fortes são usados para que possam ultrapassar a “massa do vidro” e se fixar na manta, o que, em sua superfície, possamos fixar recados, avisos, projetos, etc; além de poder escrever, desempenhando a função inicial de lousa perfeitamente.

Além de não manchar, por ser uma lousa de vidro com a técnica de polimento da Multpainel – garantia de 10 anos do produto e garantia vitalícia contra manchas – a função 2 em 1, que além de escrever possibilita a fixação de papéis em geral, torna o produto versátil e de fácil adaptação em diversos ambientes em formatos, como lousa para salas de reunião, salas de equipe, lousa comercial, exibindo resultados e metas, além de fixação de gráficos… Podendo também desempenhar a função de quadro de avisos, instalada em corredores para ações de comunicação e endomarketing.

As lousas de vidro magnéticas começaram em meados de 2008, quando o fundador da Multpainel, Johnny Macena, já distribuindo lousas de vidro para todo Brasil, identificou a necessidade de alguns clientes na função magnética.

“Foram quase 3 meses de pesquisa e mais 3 de testes… Diversas tentativas fracassadas e milhões de ideias… até que a solução chegou, de maneira simples e eficaz. Hoje, com a lousa magnetica já inventada, é fácil copiar, mas daquele tempo pra cá não ficamos acomodados e trouxemos diversas melhorias pro produto. Por isso que decidimos patentear o produto, pois só eu sei o trabalho dessa invenção”, diz Johnny, relembrando a fase de descoberta do período de criação.

“Desse produto, diversos outros foram sendo lançados e hoje contamos com diversos opcionais, que atendem desde grandes e pequenas empresas, até projetos de arquitetura doméstica”, diz Felipe Cassola, diretor comercial da empresa.